quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Novidades. A BE recomenda a leitura...


Sinopse: Quando o Daniel chega a casa, a mãe não está. Não se preocupa, porque já se habituou a que ela chegue tarde e a ficar sozinho. E agora tem o Rufo, um cão rafeiro, gorducho e mal-humorado, para lhe fazer companhia. Nos dias seguintes, tenta esforçar-se por não se alarmar. Talvez a mãe esteja em casa de uma amiga, talvez se tenha esquecido de avisar o Daniel. Passam-se dias, e o Daniel já não sabe o que fazer...

 
A história aventurosa de Mary Read, pirata das Caraíbas.

Luísa Costa Gomes

Sinopse: A Pirata é uma biografia ficcionada da célebre Mary Read, uma das poucas mulheres-pirata e que há memória. Conhece- se a história de Mary Read pela breve descrição que dela faz o capitão Charles Johnson na História Geral dos Piratas. Sabe-se que nasceu em Inglaterra, que foi soldado na Flandres e que foi capturada na Jamaica com a tripulação do famoso capitão Calico Jack Rackam e a sua amante, a terrível Anne Bonny. Condenadas à morte na forca, Mary Read e Anne Bonny viram a sentença adiada por estarem grávidas. Mary Read veio a morrer na prisão, em Abril de 1721.
 
 
Comédias para se ler na escola
Luís Fernando Veríssimo

Sinopse: Este livro do brasileiro Luís Fernando Veríssimo reúne uma seleção de crónicas que foi publicando ao longo dos últimos anos. Nelas se discorre sobre os conflitos na família ou os mal-entendidos do amor e do sexo. Brinca-se com as palavras e com o  Brasil. De forma "gostosa", como dizem os brasileiros, e um amante da língua e da arte de bem escrever, como Veríssimo, sabe fazer. 
 
A mulher que prendeu a chuva
Teolinda Gersão
 
Sinopse: A mulher que prendeu a chuva reúne 14 contos que partem da vida quotidiana mas se abrem, insensivelmente, a outros mundos - oníricos, fantásticos, terríveis ou absurdos - que nem por isso deixam de nos pertencer e de ser o lugar onde habitamos.

 
O Príncipe Nabo
Ilse Losa

 Sinopse: Peça de teatro onde se busca um príncipe para casar com a princesa. Será que há pretendentes?


Às dez a porta fecha
Alice Vieira
 
Sinopse: Às Dez a Porta Fecha é um peculiar romance juvenil, pois quase não encontramos personagens jovens. O livro trata da vida de velhos num lar de pessoas idosas. Conta-nos as histórias dos sonhos, desgostos e dores de homens e mulheres velhos que travam uma luta interior contra a rotina e o esquecimento das suas famílias. Mas é também um texto comovente e divertido com final feliz, visto que um dos velhos casa com uma companheira, sai do lar, e juntos descobrem o amor e constroem uma vida nova.

 

 
O cristal dourado
João Aguiar

 Sinopse: Até chegar aos doze anos, Sebastião sempre julgou que era um rapaz como qualquer outro. Mas, nas vésperas do 12º aniversário, coisas muito estranhas começam a acontecer-lhe e ele não tarda a compreender que a sua vida vai mudar. Em breve lhe é revelado o segredo que reside no fundo do jardim; e, juntamente com esse segredo, muitas coisas mais lhe são reveladas. Entre elas, a existência da Ordem dos Cavaleiros da Esperança, a que ele, sem o saber, estava destinado, desde o seu nascimento.
As férias de Verão começaram. Mas Sebastião não poderá descansar, bem pelo contrário; porque não tardará a ser chamado pela Ordem, para participar numa inesperada guerra contra as forças da escuridão, contra o Grande Lagarto… 
Os amigos vão estar ao seu lado. Mas nem por isso a missão que lhe confiam será menos difícil ou menos perigosa.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 


quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Dia Internacional das Bibliotecas Escolares - Palavras (re)escritas - Português -3º ciclo

 
 
Os alunos do 9º ano apresentaram os trabalhos desenvolvidos nas aulas de português, criando textos de opinião subordinado ao tema "Biblioteca escolar: uma porta para a vida".
 
As palavras do alguns poemas, lidos nas aulas ou sugeridos pelos alunos, foram selecionadas e reescritas pelos alunos, revelando as suas próprias emoções e vivências. 
 
O "desafio" foi conseguido e a "obra" nasceu, mostrando à nossa comunidade escolar que também nós somos todos um pouco poetas...